8 de fevereiro de 2011

Creatina

  A Creatina é um aminoácido que ocorre naturalmente em humanos e também é consumida na dieta. Atua no estoque de energia que os músculos e os outros tecidos necessitam. Quando consumida adequadamente como creatina exógena, faz com que os estoques musculares de creatina se tornem mais elevados, assim como os seus derivados: fosforilado e a fosfocreatina. Oferece o aumento desses estoques, oferecendo benefício terapêutico, prevenindo depleção de ATP, estimulando a síntese de proteína ou reduzindo sua degradação.

Para que serve a creatina? 
  Ela possui uma característica especial: é a principal molécula de ressíntese de ATP nos primeiros 10 segundo de atividades máximas, o que significa que quando sua concentração é aumentada pela suplementação, a ressíntese de ATP é mais eficiente e a recuperação mais rápida. Assim como no caso da glutamina, o seu efeito osmótico tem sido relacionado a uma maior síntese protéica.

Dose recomendada de creatina:
  Em geral, nos três primeiros dias, usa-se uma dose elevada para fazer a saturação (10g), passando depois para a fase de manutenção, no máximo 5g por dia antes do treino, mais do que isso você vai eliminar o excesso pela urina.

Contra-indicação:
   Por seu efeito osmótico, muitos atletas reclamam da retenção hídrica. Até o momento não há comprovação, mas especula-se que seu uso possa gerar problemas hepáticos, renais e cãibras.

Parecer científico:
  Como sua função ergogênica ocorre, quase que exclusivamente, em exercícios de alta intensidade e curta duração, não adianta ingeri-la antes de uma maratona.   

Benefícios
  • Produto destinado a complementação os estoques endógenos de creatina
  • Melhora os níveis de energia
  • Auxilia na hipertrofia muscular
  • Complementa os estoques endógenos de creatina
Conheça melhor algumas marcas e tipos aqui! 

    0 comentários:

    Postar um comentário